A cada jogo do Flamengo no ano, independente do resultado, uma coisa é certa: Elias é apontado como destaque do time na partida. E o elevado nível de atuações do meia que tem contrato apenas até dezembro de 2013 já faz a diretoria se mexer e procurar alternativas para manter o principal jogador do elenco para a próxima temporada.

E nessa movimentação para “segurar” o craque do time por mais alguns anos, o Flamengo admite até mudar sua política de investimentos. Se no início do ano a ordem era economizar e não gastar nem mesmo com jogadores caros e identificados – Vagner Love e Ibson, a estratégia atual mudou e o clube entende que precisará investir para não deixar, mais uma vez, o nível do elenco diminuir.

Diante de um atleta de R$ 25 milhões cujo os direitos econômicos pertencem ao Sporting, de Portugal, e a um grupo de empresários, o Flamengo estuda a melhor maneira de prorrogar o vínculo. Um novo empréstimo é visto como algo muito difícil pelos rubro-negros.

E com a hipótese quase única de compra, o clube da Gávea pretende adquirir 50% dos direitos de Elias ao final do contrato atual. Para isso, representantes do Flamengo embarcam no próximo mês (setembro) para Portugal, onde uma rodada inicial de conversas será realizada.

Além das receitas de bilheteria e da arrecadação do programa sócio-torcedor, o clube já busca parceiros que possam ajudar na compra do passe do jogador elogiado por torcida, diretoria e comissão técnica.

"O Elias realmente é o jogador mais constante do Flamengo na temporada. É peça fundamental no nosso time. Ele recuperou o bom futebol que tinha no Corinthians. A equipe evolui, e com isso os destaques individuais sempre aparecem”, destacou o técnico Mano Menezes, que Já havia trabalhado com o meia na equipe paulista entre 2008 e 2010.

Procurado pelo UOL Esporte na sexta-feira para comentar a situação do principal jogador do elenco, o diretor executivo de futebol do Flamengo, Paulo Pelaipe, desligou a ligação após a reportagem se identificar e abordar o tema. Momentos antes, em outra tentativa, no CT Ninho do Urubu, a assessoria do clube informou que o cartola não queria falar sobre nenhum assunto.

A tática pouco simpática vem sendo adotada por Paulo Pelaipe há algum tempo. Sem grande prestígio nos bastidores, ele tem procurado manter o silêncio para fugir dos holofotes e polêmicas. Até mesmo um caso como o de Elias o diretor tem evitado comentar. Ainda assim, a expectativa é que a cúpula do clube se pronuncie em breve, principalmente pelo interesse da torcida no meia.


Fonte: UOL

E aí Nação, o que vocês acharam? Comentem! Siga-nos também no  


Siga-nos também no Facebook e no Twitter!
 
Top