Líder isolado na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro mira o topo também em outro ranking: o de sócio torcedor. Neste fim de semana, a equipe alcançou a marca de 37.359 sócios no seu programa de fidelização, ultrapassou o Flamengo, que tem 37.349, e ficou em quinto no ranking, segundo dados apurados pelo site Futebol Melhor.

Se não vale troféus, o ranking, além de alimentar a rivalidade entre as torcidas, principalmente nas redes sociais, é um bom termômetro da relação entre o clube e sua torcida. Além disso, no caso do Cruzeiro, é o que, segundo a diretoria do clube, permite a montagem de uma equipe competitiva e a contratação de grandes jogadores, como Dedé, Dagoberto e Júlio Baptista. Com o time voando no campeonato, a expectativa é que a adesão não pare de crescer. A meta estabelecida pela diretoria do clube é a de fechar o ano com 40 mil sócios e, contando com a receita extra, garantir um time mais forte para a Libertadores do ano que vem, competição que, segundo os matemáticos, o Cruzeiro tem 99,9% de chance de voltar a disputar em 2013. O balanço oficial só será conhecido na prestação de contas do clube, no final do ano, mas a estimativa é que os atuais sócios já são responsáveis por uma injeção anual de R$ 25 milhões nos cofres do clube

Embora não seja o maior do Brasil - nesse quesito o ranking é dominado pelos gaúchos, com 105.963 e 73.481 sócios do Inter e Grêmio respectivamente -, o programa do Cruzeiro foi o que mais cresceu. Com o Mineirão em reforma, o Cruzeiro viu seu número de sócios adimplentes cair drasticamente e chegar a pouco mais de sete mil no ano passado. Com a reformulação do programa, o crescimento de um ano para outro foi superior a 400%.

Embora o número já seja considerável, ainda há muito potencial de crescimento do programa, se considerado o número absolutos de torcedores do time – hoje estimado em mais de 7,3 milhões. Considerando o total de torcedores e o percentual de sócios, a melhor relação é a do Internacional: lá são 4,8 milhões de torcedores e 105.963 sócios. Ou seja, 2,2% da torcida faz parte do programa de fidelidade do time. No Grêmio, essa relação é de 1,24%, no Santos, de 0,8% e, no Cruzeiro, de 0,51%.

Ranking do sócio torcedor

1 – Internacional: 105.963
2 – Grêmio: 73.481
3 – Santos: 53.366
4 – Corinthians: 46.712
5 – Cruzeiro: 37.359
6 – Flamengo: 37.349
7 – Palmeiras: 34.144

Fonte: O Tempo



 
Top